domingo, 14 de janeiro de 2018

EMERGÊNCIA CMH UTILIZA PROTOCOLO MANCHESTER PARA MELHORIA DO ATENDIMENTO


Atualmente um dos problemas enfrentados pelas emergências dos hospitais  diz respeito ao grande número de pessoas que procuram o serviço. O aumento da demanda está relacionado com a expansão dos centros hospitalares e tem ocasionado um verdadeiro congestionamento de pacientes nos serviços de pronto atendimento. Desta forma, com o objetivo de tornar mais eficiente e ágil o atendimento, em 2011 o Protocolo Manchester passou a ser utilizado no Brasil como um processo de classificação de pacientes através do uso de cores, permitindo definir rapidamente a situação de saúde de cada paciente e priorizar os de maior gravidade, estabelecendo o tempo de espera conforme a cor recebida pelo usuário, como nos mostra o quadro abaixo:



O Protocolo já encontra-se sendo utilizado pela emergência do CMH e tem possibilitado uma pronta resposta do serviço aos casos de maior gravidade. O usuário ao chegar no hospital, após preencher a ficha de atendimento na recepção, é encaminhado ao serviço de classificação de risco. No local, o paciente será atendido por um enfermeiro que irá fazer a classificação conforme regras estabelecidas pelo Protocolo de Manchester. Em seguida, o paciente receberá atendimento médico, priorizando os mais graves de acordo com a cor recebida no serviço de classificação. Vale lembrar que os casos classificados como verde ou azul o tempo de espera pode chegar a 240min.

Nenhum comentário:

Postar um comentário